sábado, 14 de maio de 2011

Medo em casa


Coisas que dão medo em casa. Ir no banheiro de madrugada, ranger de portas, ter que tomar água na cozinha escura, bonecos no quarto depois de ter visto Brinquedo Assassino (para os mais jovens compreenderem: http://www.youtube.com/watch?v=HqJl2MUBDwM )

Todas essas coisas não passam de mero fruto da nossa imaginação (ou não), mas existem coisas piores do as sobrenaturais. Existem as ameaças reais, rastejantes, voadoras ou parasitas, enfim, medos REAIS que rondam nossa vida diariamente.

As baratas, por exemplo, lustrosas como um piso de madeira recém encerado, e nojentas como diarréia de buchada (eu imagino que seja nojento, nunca tive ¬¬), elas vivem secretamente nos cantos mais obscuros do seu lar, esperando pacientemente que todos durmam. E por que ela faz isso?

Bem, primeiro porque as baratas possuem certa sensibilidade a luminosidade, sensores em todo corpo identificam a queda de luz e então elas saem para aí sim, exercerem sua função principal: causar nojo.

As baratas que temos em casa, não possuem função ecológica aparente, as que vivem no mato (e são milhares!) sim, auxiliam na decomposição da matéria orgânica evitando que nos afundemos em lixo; mas essa que vive na sua casa tem como único objetivo lhe causar o maior dano possível, então não se sinta culpado em amassá-la ferozmente como se fosse um grande exterminador que acaba de salvar o mundo.

Mas matar uma barata não é uma tarefa que qualquer ínfimo ser humano pode fazer e obter sucesso, é necessário um dom especial ou um inseticida de máxima eficácia. Se for realmente matá-la é normal sair frustrado, isso porque a bicha, não satisfeita em carregar bactérias, fungos e protozoários junto com ela e ser completamente desagradável tem pêlos na bunda, “É”, baratas tem bunda e, pasme uma bunda peluda que serve para aumentar a sensibilidade dela aos predadores, o que lhe permite aquela maldita agilidade que nos faz ficar de quatro no chão tentando matar uma barata que faz malabarismos na nossa frente, humilhando-nos sem piedade e nos deixando incapacitados pela dor no ciático (O que é ciático? Veja aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Nervo_ci%C3%A1tico).

Asquerosa como só ela sabe ser, quando você acertar aquela boa chinelada, certifique-se de que ela está realmente morta, porque como qualquer ser enviado das trevas, ela ressuscita depois de inacreditáveis chineladas, que certamente se fôssemos nós a levá-los, nem ousaríamos nos mexer; mas ela não, ela é dissimulada, falsa e quando menos se espera ela desaparece. Matar uma barata requer algo como um pacto demoníaco.

Com uma ousadia de dar inveja, quando você está indefeso e ferrado no sono; ela sobre na sua cama, analisa friamente a situação, sente as vibrações que você envia e então vai imediatamente para a sua boca, nariz e olhos devorando vorazmente restos de comidas, remelas, ranhos e qualquer coisas que esteja “sobrando”, e não se encane, se ela tiver a chance ela vai entra na sua boca, nariz, ouvidos na busca insaciável por alimento, que nada mais é do que você.

Como qualquer maldição, eu sinceramente acredito que as baratas deveriam ter sido incluídas no Apocalipse como uma das pragas; ela se multiplica com uma velocidade absurda, em 150 dias de vida uma mamãe barata pode colocar no mundo 320 baratinhas jovens e vorazes. Dá pra acreditar? Cadê a sua fé nesta hora?

Não satisfeita em ser abominável, ela consegue viver sem cabeça, por que o ser que a fez, colocou tudo no tórax e a cabeça não passa de mero adereço decorativo com função de lhe transtornar.

Mas há salvação, se você quiser molar no círculo polar ártico. É só onde não existem baratas.

4 comentários:

Will Vasc disse...

Nunca mais vo dormi dps de lê isto e como assim elas vivem sem a cabeça ?? 'Oo Baratas são os zumbis do futuro u.u

. Fernanda Lima disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk'
Que medo O.o
Detesto tudo que é tipo de inseto ou seilá, bicho amaldiçoado D;
Baratas são os zumbis do futuro u.u [2]

Mundo do Gê disse...

Pra que tanta raiva das pobrezinhas das baratas...Elas fazem companhia e alegram as noites solitárias, enquanto professoras corrigem suas provas...
Adri! Adorei tua visita ao meu blog, e fico muito feliz por tuas palavras, infelizmente teu comentário o da Flavinha e mais alguns sumiram, mas deu para eu ler antes disso.

Bjão!
Gê!

Carol Lindemeyer * disse...

Baratas são os zumbis do futuro u.u [3] elas não morrem mesmo e tem a capacidade de me fazer gritar como mulherzinha :o, poxa mas depois dessa vou me cuidar com elas D: