quinta-feira, 14 de maio de 2009

Arriiiiba!

Devido a um déficit de criatividade pelo qual estou passando [...tempos difícieis estão por vir, já diria Alvo Dumbledore], eu resolvi, finalmente, compartilhar com o resto do mundo, meu lado brega.
É, eu sei, pode ser chocante para algumas pessoas, mas é um fato, todos temos nosso lado brega e o meu fala espanhol e faz dublagem mal sincronizada.
Estou me referindo a NOVELAS MEXICANAS, não que eu assista, mas na minha infância e adolescencia, marcada por preciosidades como "Carrossel", "Chiquititas", "Chaves & Chapolin", A Usurpadora, "Todas as Marias da Thalia" e por aí vai, eu e todos nós inevitavelmente acabamos embriagados de histórias desconexas mas muitas vezes viciantes.
Então, como uma exteriorização desse meu lado "sim, sou brega as vezes, pq?", eu resolvi escrever a minha própria novela mexicana.
Eu duvido muito que a TELEVISA venha até a minha pessoa, implorar por esta história emocionante, mas quem sabe eu dê a chance para o SBT reproduzi-la, afinal, depois de ler o primeiro capítulo será impossível parar.
Divirtam-se então com: MÉXICO, A TERRA DO AMOR [agora da gripe suína, mas deixemos só do amor para ter um efeito mais positivo].

Capítulo 1:


Mexico - A terra do amor

Renato Pablo é um jovem humilde, trabalhador, que fica 90% do tempo com a cara suja de fuligem sendo que ele nem trabalha com carvão e usa botas parecidas com as do Chaves.
Ele mora numa vila e foi criado por idosos que são idosos a 20 anos e que permanecem com a mesma aparência.Renato Pablo, conhecido pelos íntimos da vila como Renato Pablo mesmo, é um jovem muito sonhador e em um de seus devaneios [leia-se viagem pós alguma droga específica de novela mexicana onde se enxerga tudo em meio a nuvens] ele vê no horizonte uma moça, muito bonita, rica [o íntimo dele quer dar o golpe do baú] e solitária.Ele sonha em encontrar esta moça de seus "sonhos".
Quem será ela? 
Irá, Renato Pablo encontrar seu amor de sonhos? 
Será este amor possível?

Aguarde próximos capítulos....

4 comentários:

Ju . disse...

MARA!!! eu já conheço a saga de Renato Pablo! muuuito boaaa =]

JoaoFPR disse...

"sim, sou brega as vezes, pq?"
As vezes?

"90% do tempo com a cara suja de fuligem "
Cancerzinho?

"uma moça, muito bonita"
Com lábios gigantes, graças a uma grossa camada de batom vermelho?

;D
Tchê, isso vai ser muito divertido!

Mary_Flor disse...

óh Renato Pablo!
Querido, pasión...

Hahahha... acompanhei um pouco da saga.
Vale bons risos

Bjs amiga
SAUDADE

Profe Suely disse...

Oi, Adri!

Nada como a rede pra gente se conhecer... paradoxo? Pois é!!!

É, nossa convivência real, no IEPF, ainda é curta... mas já me encantei com o que estou descobrindo aqui, na vida virtual!!!

Tá! sou fã do Renato Pablo!!!

Muito legal o tom (sarcático? irônico? debochado? provocativo?... sei lá!)que dás aos textos...

Beijos!!!