sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2010 diz adeus....


Exatamente 21:28 é a hora em que começo este texto na esperança de ele me ser útil.
É 31/12, o mundo se prepara para a grande virada de 365 dias. Dois mil e dez se despede como um dos anos mais fiasquentos (se é que tem como elencar um só) da política brasileira e o ano que a polícia decidiu descer o laço nos marginais; o que eu espero que se torne um hábito em 2011 (quem não gostar disso, que vá viver no morro!).
Se tudo der certo, segundo a profecia Maia, deveremos aproveitar 2011 com o máximo de nossas forças, abraçar bem forte os que amamos e mandar pra longe tudo que for desnecessário, pessoas e coisas que não somam nada em nossas vidas e nos ater ao que realmente importa.
As filosofias são sempre as mesmas, na virada nos prometemos inúmeras coisas; dieta, juntar dinheiro, começar a fazer exercícios, arrumar definitivamente a gaveta da bagunça.
Eu só vou tentar me prometer que em 2011, não vou me permitir fracassar, em nada do que o novo ano me apresente.
Se eu tiver que emagrecer eu vou emagrecer, se eu tiver que passar em um concurso [o que me parece urgente], eu vou passar.
Não posso sugerir que alguém faça o mesmo, mas convenhamos, dificilmente se cumpre as promessas feitas com base em um cérebro cheio de cidra.
Em 2011 completarei 25 anos, a metade dos 50 e o que me frustra é pensar que aparentemente não fiz a mínima diferença no mundo. Evidente que a maioria dos habitantes do planeta também não fez e sinceramente, jogar o lixo na lixeira não me faz sentir exatamente "a" diferença.
Dois mil e dez foi o ano em que eu descobri que não importa o quanto você lute, as batalhas não terminam e aparentemente o SER SUPREMO nunca cansa de testar os limites de pessoas como eu: persistentes.
Neste ano eu descobri que não existe nada melhor do que uma rede e um bom livro quando nada parece dar certo; reconheci que os médicos sabem o que dizem e que chegar aos 30 realmente vai ser complicado se o meu ritmo de vida não mudar, predições médicas, sem búzios, apenas ciência, lógica.
O ano me ensinou a dar tchau para amigos que amo e vou amar sempre e vibrar, embora com dor pela separação; pelo sucesso e felicidade deles (Ju e Flavinha).
Felizmente foi um ano sem muitos velórios para mim, mas que não me poupou de ver a dor nos meus amigos que perderam seus pais; o que me prova mais uma vez que não resistirei às minhas grandes perdas, nem mesmo com toda persistência que herdei do meu pai.

Aprendi que não sou imune a dor e quem sabe por ter negado a minha humanidade, quando a assumi, saber o significado de dor física e psicológica foi excruciante.

Sentir é um aprendizado e permitir-se sentir o gostar, a paixão, a necessidade quase física de alguém e aceitar que vai machucar mas vai valer a pena é difícil, mas te faz extremamente feliz sentir o coração cheio, estufado com tanta coisa boa.

Eu não me aproximei de Deus neste ano, mas a nossa relação não é comum, nunca foi; porém eu sei o quanto estou em dívida com ele então a minha única promessa é ainda para 2010. Rezar pela primeira e última vez neste ano e tentar reaver a fé que habitava em mim na época em que eu me sentia mais forte, invencível, capaz de tornar tudo e todos a minha volta mais felizes.

No último dia do ano, está chovendo; todos estão tristes e eu feliz, não existe dia mais feliz e agradável para mim do que um dia com chuva. Então, com licença, eu vou aproveitá-la.

Feliz 2011 para todos, feliz MESMO.





2 comentários:

Flavinha ^_^ disse...

Eu sempre digo aqui que eu AMO tudo que tu escreve, mas este último post do ano de 2010 foi simplesmente LINDO!
Sinceridade, pureza de sentimentos e coragem para assumir tudo de bom e ruim que carregamos em nós, simples assim. =]
Amiga, tu sabes bem o quanto eu te amo e o quanto tu faz falta, mas nós duas sabemos também que nossa amizade (a qual eu vou sempre ser agradecida) é muito maior e mais poderosa do que qualquer distância que por enquanto nos separa.
Te cuida e que em 2011 a gente prometa menos e cumpra mais!
BeijãoOoO ^_^

Ju . disse...

Bom! Acho que o comentário da Fla já resumiu tudo!!!
Amo o que tu escreve, mas esse último post do ano está MARAVILHOSO!
E quanto a nossa amizade? são tantos anos que não dá nem pra contar na mão e como a Fla disse é mto maior e mais poderosa do que qqr distancia!!!!