terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Coisas de festas


Então é isso, chegou o final do ano e junto com ele aquele blá blá blá e alegria mascarada de festividades.
Óum, que coraçãozinho amargo este meu não é mesmo?
Afinal, “a melhor” parte das festas de final de ano é aturar aquele primo chato que vem de longe só pra estragar seus planos de festas; ganhar presentes ruins e manter aquele sorrisão no rosto como se fosse se submeter a um tratamento dentário; abraçar pessoas que você convive somente no final do ano por ocasião das festividades e que durante todo ele você faz questão de evitar; confraternizar com gente chata nas festas de trabalho e ter que gastar seu valioso dinheirinho com um colega horroroso que tirou no amigo secreto e em contra partida ganhar um presente absurdamente sem noção. Por que será que os outros participantes de amigo secreto parecem não possuir o mesmo bom senso que você de presentear com algo relativamente bom e evitar passar vergonha?

Mas, melhor do que os presentes, certamente é a comida, como é prazeroso comer coisas que você não sabe o nome [e as vezes é melhor nem saber] e não correspondem a estação do seu país, como nozes [muito óleo, coisas de inverno, "típico" de Brasil em dezembro ¬¬], lentilha [quem é que gosta dessa droga?] e para completar, depois da comilança você se entope de frutas num coquetel gastronômico perigoso que jamais, JAMAIS repetiria durante o ano, MAS como é festa de final de ano, aparentemente as pessoas perdem o medo de qualquer tipo de intoxicação ou consideram que por ser uma data "sagrada" nada fará mal [eu dispenso a lentilha!].

Os fogos de artifício, os programas de final de ano na TV, a inatividade até dar exatamente meia-noite; a nostalgia pelos que já se foram; a missa [que não vou] que faz com que eu fique em casa “decorando” a mesa enquanto a parte mais religiosa da família tenta salvar nossas almas.
Este ano no entanto eu deixarei muitos prazeres de lado, com uma restrição alimentar de campo de concentração as frutas me salvarão e brindarei com guaraná.
Se algum misticismo realmente funcionar, 2011 tende a ser uma MERDA, espero que minha restrição alimentar não comprometa meu progresso espiritual no ano que se inicia.

Quanto aos leitores, desejo a todos que as festas de final de ano sejam o menos traumáticas possíveis, que vocês comam somente aquilo que considerarem seguro e que possam compartilhar esses momentos com pessoas que realmente valham a pena.

Com o tempo, se aprende que aquilo que desejamos ou deveríamos desejar é somente manter o que temos e nos faz feliz e que momentos como estes não duram para sempre.

Boas Festas.

2 comentários:

Juliane disse...

1º comentário!? ui ADORO! Enfim, é sempre assim final de ano né?! ainda bem que na minha família ninguém vai na missa, só estão pessoas que eu realmente gosto, eu adoro lentinha e nozes (não importa se inverno ou verão, afinal, as pessoas bebem cerveja o ano todo, né?!) e só como o que realmente eu sei o que é.. e frutas? eu já não como fruta o ano inteiro, pq nas festas de final de ano iria comer frutas e tirar o lugar das bebidinhas, no meu estomago??? hehehhe.... está ótimo o texto maninha.. mas eu sou suspeita pra falar, amo td que tu escreve!

Flavinha ^_^ disse...

HEHEHEHHEHEE Já disse que amo teus textos, né?! HEHEHEHEHEH =D
Este não é diferente... Mas eu também gosto muito de lentilha, de nozes e até de frutas! =]
Mas entendo teus estresse... Mas faz algum tempo que decidimos que nosso final de ano é aqui em casa mesmo, sem grandes reuniões familiares (isso nunca dá muito certo!. Normalmente exige alguma tolerância e cinismo que não faz parte da personalidade de várias pessoas aqui de casa, especialmente eu!
Então que venham as festas e que possamos festejar do jeito que melhor nos apetecer!
Saudade gigantesca de ti!
Amooo-te =]
BeijãoOoO ^_^